#Receitas Fit : Creme de couve-flor com ricota (low carb/dukan)

 

 

O post passado com receitinha fitness foi um sucesso! Pensando nisso, resolvi trazer mais postagens nesse estilo. A nossa receita de hoje é perfeita para quem quer uma refeição leve à noite. Quem está na fase cruzeiro da dieta dukan pode comer nos dias de PL (proteína + legumes). Dá pra servir com peito de frango desfiadinho, carne picadinha ou chips de peito de peru/ blanquet (querem receita?). Eu sou simplesmente apaixonada nesse caldo.

 

Ingredientes:

1 couve-flor

Alho

Cebola

Cebolinha, couve ou queijo ralado para colocar para decorar

1 carne de sua preferência (frango em cubinhos, carne moída, etc)

Sal à gosto
Mode de Preparo
Numa panela em fogo médio, coloque a couve-flor, a cebola, água até cobrir a couve-flor. Adicione sal à gosto.
Tampe e deixe cozinhar até amolecer por cerca de 20 minutos. Transfira para um liquidificador e bata até ficar um creme homogêneo. Reserve. Numa outra panela, coloque o azeite e refogue o alho com a cebola.
Depois coloque o frango em cubos ou a carne e refogue. Mexa, junte o caldo do liquidificador e deixe aquecer.
Desligue o fogo, junte a cebolinha ou couve em tirinhas finas, mexa bem e sirva em seguida.

Pode colocar mussarela light ralada por cima também que fica uma delícia.

 

Receita aprovadíssima!

Espero que tenham gostado,

 

Beijinhos

#Receitas Fit : Bolo de laranja com aveia low carb

IMG_9811

 

Como muita gente sabe, esse ano eu estou levando a dieta muito à sério. Infelizmente tive uma lesão na academia e depois de ter dias dos quais eu achei que iria ficar travada na cama, resolvi me dar um descanso e só retornar quando me sentisse 100% ok. Já estou muito melhor, mas posso dizer que fiquei com um pouco de medo. Quero deixar bem claro que eu estava sendo orientada por um profissional da área na hora do ocorrido, não foi maluquice minha.

Bom, afastada da academia e com mais tempo pra planejar as minhas refeições, eu me livrei de sofridos 5,5kg no final de maio até o meio de junho (10kg desde janeiro). Uma das coisas que me ajudaram a perder tanto peso foi sair da mesmice e investir em receitinhas deliciosas e saudáveis.

Esse bolo de iogurte é simplesmente maravilhoso. Esse é de laranja, feito com Clight mas você também pode usar essências e dar o sabor que quiser. Já fizemos de coco, de baunilha, de abacaxi e estou louca para experimentar o de banana.

Queria muito dizer que fui eu que fiz esse bolo, mas foi a senhora minha mãe. Quem me acompanha no face já riu muito com todas as minhas tentativas frustradas de fazer bolo na vida. Não sai, não adianta. Mas também, o que esperar de uma pessoa que precisa do Google pra fazer uma omelete?

A minha mãe é adepta da dieta Dukan, perdeu uns 5kg e agora está na consolidação. Acabo me aproveitando e pegando carona nas receitas, não sou boba. Esse bolo é permitido nas fases ataque, cruzeiro e consolidação, ou seja, TODAS! Faço parte da comunidade para pegar receitinhas low carb (baixo carbo) e vejo muita gente reclamando que na fase ataque (a primeira e mais difícil) não têm o que comer nos lanches. Ora, essa é uma ótima opção!

Quer aprender? Vem comigo!

Ingredientes :

ATENÇÃO, O BOLO DA FOTO FOI FEITO COM A RECEITA DOBRADA PORQUE A FORMA É GRANDE, mas a receita original é essa abaixo :

  • 4 ovos
  • 1/2 pote de iogurte desnatado natural
  • Clight ou essência no sabor desejado (use meio pacote ou a essência, é mais suave)
  • 2 colheres de sopa adoçante culinário (Tal & Qual)
  • 3 colheres de sopa de farelo de aveia (é FARELO, não é flocos, atenção!)
  • 8 colheres de sopa leite em pó
  • 1 colher de fermento em pó

 

Modo de preparo

Bata tudo no liquidificador, exceto o fermento. Certifique-se de que tudo está muito bem misturado, pois do contrário ficam pedaços de aveia e o iogurte tende a descer na hora de assar. Misture o fermento mas não bata novamente porque se fizer isso o bolo não cresce. Unte uma forma com o que desejar ou use formas de silicone.

Coloque no forno já pré-aquecido. Vá espetando um garfo na massa, quando este sair limpo é porque o bolo já está pronto. A massinha dele é um pouco densa por causa do iogurte.

IMG_9796

Pronto, um lanche saudável para você não jacar nesse fim de semana. Espero que tenham gostado, semana que vem tem mais!

Beijinhos.

 

 

#DicasdaNutri: Como diminuir o inchaço

Como eu já disse algumas vezes aqui no blog, a responsável pelo meu corpo e a grande virada na minha alimentação que ocorreu este ano é obra da Thaís Smarzaro, minha nutricionista.

Sempre quis falar sobre alimentação e qualidade de vida aqui no blog, mas nem sempre eu teria a propriedade para tratar de certos assuntos porque não tenho o devido conhecimento na área. Então a minha nutricionista aceitou o convite de vir aqui falar com vocês de forma clara e profissional.

O primeiro texto é sobre uma realidade da qual tenho sofrido essa última semana: o efeito baiacu, ou seja, o temido inchaço. Vamos conhecer algumas super dicas dadas pela minha nutri gatíssima para combater esse mal? Confiram:

i

 

“Uma das queixas que mais escuto em consulta é o inchaço.

Por este motivo, separei 10 super dicas para auxilia-los no combate à retenção de líquidos.

1. Inclua alimentos verdes escuros nas suas refeições, como brócolis, couve, rúcula, agrião, escarola e espinafre, por exemplo, pois apresentam grande quantidade de clorofila e potássio em suas composições, favorecendo a diurese;
2. Beba no mínimo 2 xícaras de chá de hibiscos ou cavalinha ao dia, pois são as plantas que mais combatem a retenção de líquidos;
3. Aposte nos sucos batidos com frutas, gelo e hortelã ou alecrim, que são ervas que facilitam a digestão;
4. Tome 1 copo de água de coco natural diariamente. Rica em potássio, é uma aliada no combate à retenção hídrica;
5. Tire o saleiro da mesa e substitua por limão e potinhos com gergelim e ervas (orégano, manjericão e tomilho, por exemplo);
6. Prefira as frutas ricas em água, como melão, abacaxi e melancia, por exemplo;
7. Diminua o consumo de alimentos ricos em sódio, principalmente embutidos, queijos amarelos, alimentos enlatados e muito salgados;
8. Evite as bebidas alcoólicas, pois além de aumentarem o inchaço, elevam as taxas de açúcar no sangue;
9. Aumente a ingestão de água. Se preferir, aromatize-a com hortelã, gengibre, laranja e limão, para chegar aos 2 litros diários;
10. Faça atividade física. Os exercícios são ótimos aliados na luta contra o inchaço por estimular a circulação e o fluxo de líquidos e nutrientes pelo corpo.”

Se interessou e quer conhecer um pouco melhor o trabalho da Thaís? Agende já sua consulta.

ii

 

Beijinhos.

Resultado de 2 meses de dieta

 

Lembram-se que eu havia dito que iniciei um tratamento com a Thaís Smarzaro, nutricionista?

Então, devo afirmar que no começo foi bem difícil. Começar dieta em janeiro é algo praticamente impossível quando 99% dos seus parentes resolveram nascer nessa época do ano.Aliado ao fato de que eu tenho desconfiança de nutricionista, nem preciso dizer que o começo foi um fracasso. Peguei aquela dieta e olhei desconfiada. Tinha muita comida e eu estava costumada a acreditar que, para emagrecer, a gente tem que passar fome.  Até 2011 eu tinha uma dieta equilibrada e um peso fixo, depois que comecei a me preparar para concursos de miss, alternava períodos de fome alucinante com compulsão alimentar, de comer até passar mal. Isso não me fazia bem não só pelas situações extremas das quais eu submetia meu corpo (comida de menos x comida demais) , mas porque o meu psicológico não aguentava mais. Eu queria ter uma vida normal, uma relação normal com a comida, da qual ela não fosse a minha inimiga ou a fonte da qual eu descontava todas as minhas ansiedades e frustrações.

Desesperada, recorri aos shakes. Eu até dei uma desinchada, mas quando chegou a hora de fazer a revisão, eu quase caí pra trás. Estava crente que havia emagrecido, e até emagreci na balança, o problema é que o que havia ido embora era a minha massa magra. E quando a massa magra diminui o que acontece? A massa gorda aumenta. Ou seja, eu voltei mais gorda do que eu havia ido. Nisso, a Thaís teve uma conversa séria comigo e eu resolvi pela primeira vez tentar fazer a dieta proposta por uma pessoa que estudou pra isso.

E olha, não me arrependo. O fator mais estranho para mim foi que eu, que nunca deixei de comer nem que fosse um tijolinho de chocolate todos os dias, passei dias, semanas, sem a mínima vontade.  Não senti fome, não senti compulsão, nem uma vontade louca de atacar a geladeira. Voltei pra casa tão chocada ao descobrir que passar fome engorda no lugar de emagrecer, que segui a dieta religiosamente, comi até o que não gostava e que sabia que era para o meu bem (como ovo, por exemplo).

Eu me surpreendi porque me sentia satisfeita com a alimentação que me foi proposta pela nutri e os resultados apareceram bem mais rápido do que eu esperava, mesmo comendo mais do que estava acostumada, mas dessa vez era comida de verdade, comida do bem.

0

Na imagem acima, a primeira foto é de janeiro, a segunda de fevereiro e a terceira do final de março. A qualidade está ruim porque é do snapchat (menos a primeira), lá vocês sabem que não tem como rolar photoshop.

A maior mudança mesmo talvez tenha sido na minha mente. Fiz as pazes com a comida. Hoje não vivo mais em função dela e ela não é mais uma paranoia na minha vida. Como para viver e não vivo para comer. Não tem essa de dia do lixo, se estou com vontade de comer algo, como e na próxima refeição eu volto para a dieta. Sem ansiedade, sem pressão, apenas uma relação de equilíbrio da qual eu deveria ter adotado à muito tempo.

Não faltei mais academia. O problema é que como eu engordei muito entre novembro e janeiro, período do qual eu troquei de anticoncepcional, ainda não estou 100%. Eu nunca estive com o corpo tão ruim, tão sem massa magra, por isso esse processo de ganho muscular tem sido um pouquinho mais lento. Mas essa rotina saudável melhorou a minha mente e a minha vida como um todo. Esse post merece ser dividido em outras partes, porque tanta coisa boa aconteceu que vocês merecem detalhes para compreenderem como um pequeno passo pode promover grandes mudanças na vida de uma pessoa.

E aí está, meu antes e depois. Minha primeira meta é voltar para o corpo que eu tinha em setembro do ano passado, creio que falta pouco. Em um próximo post vou mostrar para vocês como foram as mudanças e os alimentos que tiveram um papel essencial nessa mudança de hábitos.

Não sei precisar quantos quilos perdi, mas sei que a balança engana e não sou mais escrava dela. Se o meu reflexo me agrada, isso é tudo o que importa. Só tenho a agradecer a Thaís por ter me trazido o equilíbrio que tanto busquei.

Ah, no meu snapchat MAIRABULLOS eu mostro todas minhas refeições. Se você quiser emagrecer, segue lá e acompanhe.

Beijinhos.

Correndo atrás do prejuízo

22

Nas vésperas do natal eu resolvi me pesar. Até me surpreendi, pois estava mais magra do que esperava.
Eu operei em 2015, cheguei a ficar muito magra depois da cirurgia porque, já que não podia malhar, foquei na dieta.O estímulo extra foi que o namorado estava fazendo intercâmbio, então não tinha ninguém para me arrastar pra comer gordices nos finais de semana. Quando finalmente pude malhar, tinha que acordar 5:40 da manhã para dar tempo de voltar pra casa, preparar meu almoço e me arrumar correndo pro trabalho. Chegava da faculdade morta de sono e no dia seguinte começava tudo de novo.
Fui nessa rotina até outubro, quando começou o horário de verão. Sinceramente, foi impossível acordar no mesmo horário, afinal, era como se eu estivesse acordando 4:40 da manhã. Eu tentei insistir por um tempo mas acabei sucumbindo. Acabava ficando improdutiva do resto do dia e ainda tinha as atividades complementares pra entregar na faculdade.
O que eu fiz?

Chutei o balde.

Eu nunca havia chutado o balde sem culpa, foi a primeira vez que eu realmente me joguei sem medo da balança. Levo uma vida saudável desde os 14 anos, quando eu perdi mais de 30kg. Lá pelos 21 eu comecei a fazer dietas muito restritivas e isso fez com que eu perdesse o interesse pela vida saudável. Então resolvi pausar, me permitir e depois buscar apoio profissional.
Não engordei tanto chutando o balde, o problema foi o natal e o ano novo. Achei que nao ia engordar, eu estava errada. Quase caí pra trás quando subi na balança.
Para minha sorte, ontem tive consulta com a Thaís Smarzaro. Ela é nutricionista e atende no Trat Spa Urbano. Eu já a conhecia da academia e lembro de comentar com a minha mãe que ela tinha um corpo lindo hahaha, então eu também quero. Ela sempre foi muito bem recomendada por vários personais e começou a atender no lugar onde eu fazia tratamento estético. Não demorou muito para fazermos uma parceria e ela vai me ajudar a dar dicas de emagrecimento aqui pra vocês.
A Thaís tem uma balança de bioimpedância, que fornece dados muito mais precisos do que um simples adipômetro. O percentual de gordura sempre dá mais baixo no adipômetro e com esse aparelho podemos ter uma consciência de nossas necessidades como um todo.
Descobri que a minha quantidade de massa magra é a mesma em quilos que a de gordura, que o meu metabolismo tá desacelerado, que não tenho retenção de líquidos (eu tava torcendo pra esses quilos extras serem retenção hahaha, droga!) e que a minha maior concentração de gordura está na barriga e nos braços.
Com essas informações, podemos traçar nossos objetivos de uma maneira mais direta. Eu precisaria perder 8kg de gordura e ganhar 6kg de massa magra, segundo a balança. No entanto, por uma cobrança profissional, terei que baixar 12kg até maio.

Em primeiro lugar, eu quero esclarecer que não sou eu que quero perder isso tudo, nem a minha nutricionista que me estipulou tal perda. Eu faço alguns trabalhos de modelo e estar mais magra me ajudaria a me destacar mais. Segundo, não ache que é muita coisa porque eu sou falsa magra, to bem pesadinha na balança e não é paranoia não. Meu namorado deve tá pesando a mesma coisa que eu e ele é homem. É difícil me abrir e falar essas coisas, pois vivo num mundo onde sou muito cobrada e julgada. Mas fiquem sabendo que eu estou tento todo acompanhamento necessário para atingir meus objetivos sem prejudicar a minha saúde.

A dieta da Thaís foi baseada nas minhas necessidades e horários. Minha alimentação foi distribuída em 7 refeições ao longo do dia. Contei pra uma amiga sobre a minha dieta e ela achou muito pouco. 7 refeições são pouca coisa, miga? Hahahaha é por isso que chama dieta, se fosse bom ia chamar feijoada.

O que eu mais gostei no meu plano alimentar é que ela colocou arroz integral e feijão no meu almoço. Toda vez que eu fazia dieta, a primeira coisa que eu cortava da minha alimentação era essa duplinha brasileiríssima e deliciosa, porque eu achava que engordava. Posso dizer que só a presença deles alimentos na minha rotina reduziram minha fome durante o dia.

O que eu mais gostei na dieta é que ela é bem real, sem paranoias. Eu não conseguiria viver de frango, clara de ovo e batata doce. E nem tenho disposição para gastar dinheiro com temperos importados e pastas de amendoins caras. É uma dieta que cabe no bolso, deu pra começar hoje mesmo com muita coisa que eu tinha em casa. O que eu não tinha eu readaptei porque ia fazer compra só no final do dia.

Ao observar a minha dieta vejo que os alimentos processados sumiram da minha alimentação, assim como o glútem. A lactose permaneceu através da ricota. Muitos alimentos verdes nas refeições e também oleaginosas, que emagrecem e fazem bem ao coração. Tenho que ingerir proteína para me ajudar no ganho de massa, mas essa primeira fase da dieta será focada na perda da gordura. Somente após iremos para fase do ganho.

De suplementos, ficaremos com bcaa durante o treino. Para auxiliar, ômega 3 (que faz bem para a pele, fortalece a imunidade, ajuda na vasodilatação) e muita água e chás, além do limão, que tem função alcalinizante, ou seja, equilibra a acidez do corpo.

Aí eu perguntei “Mas Thaís, e o dia do lixo?”
Ela quis me matar quando perguntei hahahaha. Nada de dia do lixo. Então quer dizer que sem docinho? Sem pizza? Não. O dia do lixo geralmente começa com a pessoa enfiando o pé na jaca da hora que acorda e só terminando na hora de dormir (sou dessas). E tem aquelas que começam na sexta à noite e só param no domingo (sou dessas também). A Thaís me liberou pra jacar qaundo eu saísse final de semana. Mas, no lugar de uma pizza inteira, comer uma fatia. Se sair na sexta e no sábado pode comer também, mas desde que haja o EQUILÍBRIO.

Equilíbrio foi a palavra chave da minha consulta. E era essa dispcilina e reeducação que eu estava buscando. Fazer dieta é difícil mas com algum esforço todo mundo consegue, o maior desafio é adotar um estilo de vida saudável e essa consciência de parar de viver pra comer e, sim, de começar a comer para viver. Para viver bem, viver mais, vivem com saúde. Bora vir comigo?

Untitled-1ps.: Olhem que lindo meu brinde! Amanhã vou mostrar meu dia típico de dieta no meu snapchat mairabullos, fiquem de olho 🙂